Camboriú perde em Mafra com gols nos acréscimos

O Camboriú FC foi a Mafra na noite desta quarta-feira, dia 8, enfrentar o Operário em partida válida pela oitava rodada da Série B 2015. Jogando no estádio Alfredo Herbst, o Pedra Amarela, o Tricolor dominou o primeiro tempo, criou as melhores chances de gol, mas acabou sendo castigado aos 46 minutos do segundo tempo e saiu de campo derrotado por 1×0.

Com o resultado, a Cambura para nos 10 pontos e segue na sétima colocação na Série B, agora cinco pontos atrás do Juventus Jaraguá, segundo colocado, e sete atrás do Atlético Tubarão, líder. O próximo compromisso do Tricolor está marcado para domingo, dia 12, contra o Blumenau no Robertão. A partida, no entanto, pode ser cancelada caso o time adversário não resolva nesta sexta, dia 10, diante da Federação Catarinense de Futebol, suas pendências financeiras.

O jogo

O Camboriú precisava da vitória e por isso começou o jogo pressionando o adversário, mesmo com o campo muito molhado. Antes dos 15 minutos, Leo Franco, em cobrança de falta, e Sorbara já tinham assustado o goleiro Rudi. Aos 18, Leo Franco bateu da entrada da área, mas ela caprichosamente bateu na trave. A primeira chance do Operário veio aos 32 minutos, mas a zaga tricolor afastou. Antes do intervalo, a Cambura ainda criou duas chances claras. Primeiro em uma sequência de quatro escanteios, que quase terminou em gol de sorbara, e depois em cabeceio de Bruno Andrade, que tentou encobrir o goleiro e colocou para fora. Mesmo com a pressão, a primeira etapa terminou em 0x0.

No segundo tempo, a primeira chance também foi da Cambura. Aos 4 minutos, o goleiro do Operário fez uma bela defesa. Aos 7, no entanto, foi a vez de Rodrigo Rocha precisar trabalhar. Aos 15, André Luiz, da Cambura, e Cássio, do Operário, se estranharam. O árbitro Marcus de Souza expulsou ambos. A partir daí, o jogo ficou nervoso e sem chances claras de gol.

Aos 43, o Camboriú criou sua última chance na partida. Bruno Andrade, de dentro da área, bateu colocado. A bola tinha endereço certo: o ângulo. Mas o goleiro Rudi fez defesa incrível e, no rebote, abafou a tentativa de Leo Santos. Três minutos depois, o castigo. Em saída errada da defesa tricolor, Rilber arriscou de muito longe e acertou um chute de extrema felicidade. Não deu tempo para mais nada. Fim de jogo: Operário 1, Camboriú 0.

Camboriú: Rodrigo Rocha, Sorbara, Alessandro Lopes, Gustavo, André Luiz; Duda, Sidnei, Leo Franco (Leo Santos), Tremonti (Michel); Marcelo Quilder (Maranhão) e Bruno Andrade. Téc.: Paulo Foiani.

Share Now

Related Post

Deixe uma resposta

Você precisa estar logado para inserir um cometário